Solução de Consulta Cosit 65/2017

Comércio Exterior | 07/03/2017

ALERTA - Solução de Consulta 65/2017, Cosit reitera vedação à aplicação do Método do Valor de Transação (1º método de valoração) às operações não vinculadas a uma compra e venda.

A Solução de Consulta 65, de 20/01/2017, da Cosit , tratou sobre o método de valoração a ser utilizado nos casos de importação de bens sob o amparo de Regimes Aduaneiros Especiais de Admissão Temporária (sem cobertura cambial), em especial o Repetro (admissão temporária de bens destinados à pesquisa e à lavra de jazidas de petróleo e gás natural). No caso, segundo o disposto, necessário se recorrer a métodos substitutivos de valoração estabelecidos no Acordo de Valoração Aduaneira (AVA) do GATT por não se poder utilizar o 1º método de valoração (método do valor da transação) em operações que não envolvam a compra e venda de mercadorias.

Mais especificamente, segundo a Solução de Consulta, de acordo com o art. 8º e 10 da IN SRF 327/2003 , em consonância com o artigo 1 e sua correspondente Nota do AVA, só é permitido ao importador utilizar o método do valor da transação nos casos em que houver a transferência internacional efetiva e a transferência da propriedade da mercadoria – fatores que não se verificam em nenhuma das operações amparadas sob os Regimes Aduaneiros Especiais de Admissão Temporária, inclusive o Repetro. Assim, nestes casos, caberia ao importador a aplicação sucessiva e sequencial, com base nos documentos da operação comercial (art. 34 da IN SRF 327/2003), do segundo ao sexto método de valoração previsto no AVA-GATT.

Comentário Adicional: Possibilidade de se requerer revisão nas Operações de Importação.

O método do valor da transação baseia-se no preço efetivamente pago ou a pagar pela mercadoria e tem como requisitos para sua aplicação: 

a) A realização de uma operação comercial entre partes independentes , ou, se vinculadas, sem influência no preço; 

b) A ausência de restrições à revenda, cessão ou utilização da mercadoria pelo comprador – do que depreende-se a necessidade da ocorrência da transferência internacional efetiva e transferência da propriedade da mercadoria; e 

c) Que a venda ou o preço não se sujeitem a alguma condição ou contra-prestação para a qual não se possa determinar um valor em relação às mercadorias.

Assim, considerando-se os requisitos acima expostos, ressaltamos que o entendimento consubstanciado na Solução de Consulta 65/2017 se aplica não apenas a operações amparadas por regimes aduaneiros especiais, mas a quaisquer operações sem cobertura cambial nas quais não tenha ocorrido o efetivo pagamento das mercadorias e sua total disponibilização ao comprador.

Dessa forma, em síntese, caso a transação não seja comercial, na concepção do artigo 1º do AVA, recomendamos a não utilização do 1º método de valoração e aplicação dos métodos substitutivos a partir do 2º método, que se baseia nos preços de mercadorias idênticas.

Isso posto, permanecemos à disposição para dirimir eventuais dúvidas.

 

 
1. http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?idAto=79970&visao=anotado
2. A IN SRF 327/2003, que estabelece normas e procedimentos para a declaração e o controle do valor aduaneiro de mercadoria importada, pode ser acessada no correspondente link: 
http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?idAto=15217&visao=original> Acesso em 01/03/2017
3. Operação na qual o valor da mercadoria equivalha ao preço de mercadorias similares negociadas em condições de livre-concorrência.
 

Fonte: Receita Federal

Eventos | 16/08/2017

Casa cheia para a palestra de OEA do Omar Rached no CIESP Jundiaí

No dia 16/08/17, nosso sócio sênior Omar Rached apresentou o projeto de implementação do OEA para 50 executivos participantes do Comitê de Comércio Exterior do Ciesp Jundiaí.


Tributário Aduaneiro | 11/08/2017

COFINS 1% - Revogação da MP 774/17

publicada a Medida Provisória – MP 794/17 que revoga a MP 774/17.


Artigos | 11/08/2017

Compliance Anticorrução no Comércio Exterior

Trade Compliance, a melhor maneira de lidar com o grande crescimento de acordos comerciais que provocou a instituição de complexos sistemas normativos que regula o fluxo global de mercadorias.


Comércio Exterior | 03/08/2017

Brasil - Comércio internacional 2017

Capítulo da Latin Lawyer escrito por Alexandre Lira de Oliveira , Omar Rached e Fernanda Manzano Sayeg.


Artigos | 19/07/2017

A Portaria MF nº 329/2017 e as alterações no Regimento Interno do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais.

No dia 07.07.2017 foi publicada a Portaria MF nº 329/2017, a qual trouxe uma série de mudanças no Regimento Interno do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF).


[+] veja mais

Cadastre-se em nossa Newslettter:

São Paulo - SP

fone:

+55 (11) 5181-1149

e-mail

contato@liramp.com

endereço:

São Paulo - SP - Brazil
Avenida Dr. Chucri Zaidan, 1.550
Capital Corporate Office - cj. 506
Morumbi - CEP 04583-110

» veja o mapa

Curitiba - PR

fone:

+55 (41) 3503-1498

e-mail

contato@liramp.com

endereço:

Curitiba - PR - Brazil
R. Visconde do Rio Branco, 1488
cj. 1308
Centro - CEP 80420-210

» veja o mapa

Campinas - SP

fone:

+55 (19) 3243-7075

e-mail

contato@liramp.com

endereço:

Campinas - SP - Brazil
R. Dr. José Inocêncio de Campos, 153
Metropolitan Plaza - 9º andar
Cambuí - CEP 13024-230

» veja o mapa

São José dos Campos - SP

fone:

+55 (12) 3302-5062

e-mail

contato@liramp.com

endereço:

São José dos Campos - SP - Brazil
Av. Cassiano Ricardo, 601 - salas 75 e 76
Condomínio The One Office Tower
Jd. Aquarius - CEP 12246-870

» veja o mapa

Facebook LinkedIn
Lira Rached Morais Pavão Advogados & Consultores - Copyright® 2017

Desenvolvido por:

Web e Ponto - Soluções Digitais